Tudo que você precisa saber para estudar em Portugal

Sonha em estudar em Portugal? Escrevi um guia completo com todas as informações necessárias e histórias de quem já foi para você planejar seus estudos em Portugal

Rio Tejo e ponte 25 de abril, marcos de lisboa
Rio Tejo e Lisboa

COMO ACHAR UM CURSO PARA ESTUDAR EM PORTUGAL

Estudar em Prtugal é uma oportunidade de realizar um intercâmbio no exterior e aprender um pouco sobre a vida e cultura européia. Mas como encontrar um curso no exterior?

A escolha de um curso universitário é sempre uma decisão de peso. Investimos tempo e dinheiro e sempre rola uma insegurança se o investimento vai valer a pena. Quando precisamos fazer essa escolha na nossa cidade, podemos ir conhecer a universidade, os alunos e professores, buscando uma identificação com o ambiente e o curso. E quando a escolha envolve atravessar o oceano?

 As coisas estão mudando e muitas pessoas conseguem trabalhos multidisciplinares, mas a graduação universitária costuma direcionar o nosso rumo profissional. Mesmo em situações de cursos de pós-graduação ou especializantes, queremos saber se o curso será prazeroso, se o aprendizado será fluído e se acrescentará boas coisas na nossa vida.

Laboratorio em Universidade de Portugal com computador e equipamentos de estudo
Universidade do Algarve

As universidades mais conhecidas ficam na capital, Lisboa, em Porto e Coimbra. A busca para estudar em Portugal pode começar consultando rankings internacionais e sites que classificam quais são as universidades e cursos conceituados na região. Outra forma mais pessoal de encontrar um curso é em grupos de facebook. Pela internet é possível contatar estudantes que vão falar como são os cursos na prática.

Fernanda Nicolini, 27, mestranda em Psicologia Social na Universidade do Porto, encontrou seu curso quando foi apresentar sua pesquisa sobre Redução de Danos em um congresso em Minas Gerais. A psicóloga assistiu a palestra de um professor da Universidade do Porto e se identificou na hora com o que ela estudava e gostaria de se aprofundar.

Ponte Sob o Rio em Porto, Portugal
Fernanda Nicolini decidiu estudar em Porto, Portugal

“Eu já tinha o sonho de morar fora desde da adolescência e no momento estava pensando em fazer uma pós na Austrália, mas quando assisti essa palestra virou a chavinha para Portugal. Fui conversar com o professor, que me deu umas opções de curso e pesquisando, tive mais certeza que era isso mesmo.”

Fernanda também conta da importância do facebook no seu processo entre a decisão e a viagem. Junto com outras amigas, ela criou uma rede de apoio para mulheres que querem estudar em Porto. Nessa rede, com mais de 100 participantes, elas se ajudaram muito em termos de documentos, dúvidas e planejamentos.

Já Helora Torres, 26, biologa, fez um intercâmbio de um ano da graduação na Universidade do Algarve buscando uma vivência cultural e conexões no meio acadêmico. “Eu já estava em uma altura da graduação perto de me formar e decidi que queria fazer um ano de intercâmbio antes do fim da faculdade.”

Castelo no Algarve com a bandeira de Portugal
Helora decidiu estudar em Faro, Algaver

A estudante tinha um amigo que morava em Faro, e pesquisando sobre as praias do Algarve, Helora apaixonada por natureza, decidiu que seria ali seu intercâmbio.

QUANTO CUSTA ESTUDAR EM PORTUGAL?


O custo da Universidade deve ser somado com o custo médio de vida para alugar um quarto, comer, se locomover e lazer. O custo de vida em Portugal é menor que outros países da Europa e varia de cidade para cidade, mas é em torno de 500€ por mês. 

Trabalhar nem sempre é possível, pois vai depender do curso, universidade e permissões do visto. Vou falar sobre tudo isso ao longo do texto, mas o ideal é ir com dinheiro para se sustentar pelo menos por 6 meses em Portugal.

estudantes sentados em bosque da universidade do algarve em momento de lazer
Estudantes no Campus da Universidade do Algarve

Universidade e valores

O valor médio da propina, como os portugueses chamam a mensalidade, nas universidades portuguesas é de 150 a 200€. Os brasileiros têm uma vantagem, pois os valores têm um  desconto chamado CPLP, aplicável para nativos de países de língua portuguesa.

Helora não pagou propina, pois fez o intercâmbio através de um acordo bilateral que existe entre a Universidade Federal de Santa Catarina, e outras federais do Brasil, e a Universidade do Algarve. O acordo prevê que os alunos da federal não precisam pagar propina.

Opções de Bolsa para estudar de graça em Portugal

Para quem já está na graduação no Brasil, buscar acordos entre a sua universidade e a universidade em Portugal é uma opção. Outro meio é são as bolsas CPLP. Além do desconto na propina, a CPLP também oferece bolsas para estudar em Portugal, destinadas para estudantes do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia da Comunidade de Países de Língua Portuguesa.

Para conseguir essas bolsa tem que ficar atento a data de abertura das inscrições de cada universidade. A proposta dessa comunidade é contribuir e ampliar o acesso a ciência e às universidades portuguesas, reduzir desigualdade e melhorar as condições de vida de todos os cidadãos parte dos Estados-membro, ou seja, é uma reparação histórica de Portugal com as ex-colônias.

Outra forma para estudar em Portugal de graça é através do ENEM.

Algumas universidades portuguesas como a Universidade de Coimbra, Universidade do Porto, Universidade do Algarve, Universidade de Lisboa, Universidade de Aveiro e outras tantas aceitam o ENEM como forma de ingresso. A candidatura deve ser feita no site das universidades e junto com os documentos exigidos e a nota do ENEM. A nota de ser convertida para o sistema português e dependendo do curso, o estudante precisa ter mais de 650 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio.

estudante de Biologia com blusa escrita algarve é o nosso campus conta como estudou de graça em portugal
Helora estudou de graça em Portugal

A maioria das universidades permitem que os alunos que ingressam a partir do ENEM também possam se candidatar a bolsas de mérito. Todo o processo de candidatura aos cursos e as bolsas acontece no site de cada universidade, então precisa ficar sempre atento nas modificações e datas!

Outras formas de ingressar na Universidade em Portugal

Se você acaba de sair do Ensino Médio e não conseguiu a nota no ENEM, algumas universidades oferecem um curso preparatório para ingressar no curso superior. 

Outra maneira é fazendo a candidatura no site, enviar o currículo, fazer entrevista e provas especìficas. Nao sao todas as instituições que realizam provas diretas, por isso é sempre necessário ficar atento ao site da universidade que você tem interesse

COMO TIRAR O VISTO DE ESTUDANTE

O processo de visto começa quando o interessado faz o pedido no Consulado Português. O processo mudou em maio de 2019, atualmente o visto é feito em parceria com a empresa VSF GLOBAL.

É necessário entregar as os documentos de matrícula na universidade, no caso de pós-graduação junto com a matrícula o diploma e histórico escolar apostilados, comprovante de renda, comprovante de passagem e de hospedagem em Portugal e eventualmente um documento da família ou responsável financeiro em caso de emergências. 

foto da faculdade de ciencias e tecnologias no Algarve em Portugal
Universidade do Algarve

Helora conta que seu visto demorou quase 50 dias para sair e as aulas já tinham, inclusive, começado. A dica dela é pedir o visto com bastante antecedência.”

DOCUMENTOS E BUROCRÁCIAS NA CHEGADA EM PORTUGAL:

O processo de migração é burocrático, com taxas e prazos confusos, mas é possível fazer sem ajuda de advogados. Fernanda Nicolini conta que fez todo o processo, desde das matrículas na universidade até o os documentos em Portugal. O que mais ajudou a psicóloga foi a rede de apoio no facebook.

Chegando em Portugal é preciso dar entrada ao pedido de residência em três meses e fazer o NIF, equivalente ao CPF brasileiro. O registro do NIF é feito nas finanças e precisa de um responsável fiscal. Com o NIF é possível fazer um registro de saúde, número de utente, em qualquer posto médico próximo a sua morada.

vale e rio em portugal
Turistas podem pedir auxílio de advogado para estudar em Porugal

A entrada da residência é feita no SEF (Serviço de Estrangeiros e Fronteiras) mediante a horário marcado. Os documentos necessários para fazer a residência são os comprovantes de morada e de estudo, o NIF e o número de utente.

Alguns alunos aflitos com a demora do visto vem para Portugal sem o visto de estudante e marcam horário no SEF para regulamentar a sua situação no país. Não é aconselhável e pode ser que para esse procedimento seja necessário um auxílio de um advogado, porém é uma opção para quem já está em Portugal como turista e achou um curso interessante.

Para estudar e trabalhar, outro pedido de autorização deve ser feito no SEF. É possível, mas é burocrático e pode ser demorado.

Pós e Contras de Estudar em Portugal

Helora aponta que a metodologia de ensino Universidade do Algarve é muito diferente da UFSC. “Em Portugal eles gostam muito de análises estatísticas, revisão de dados, construção de gráficos, e apesar de ter bastante campo na área de biologia marinha, o estudo deles é mais focado em microbiologia.”

Dentro da sua área, a estudante vê mais possibilidades de estágios, vivências e iniciação científica no Brasil, porém de forma alguma acredita que perdeu tempo estudando em Portugal. “Apesar da minha formatura ter atrasado em um ano, a vivência, a experiência, as pessoas que conheci me acrescentaram muito”, conta Helora, que também acredita que teve mais aproveitamento do conteúdo fazendo o intercâmbio no fim da faculdade.

Biologa aprendeu muito durante intercâmbio em Portugal

Fernanda também destaca tudo que Portugal trouxe além da universidade. “Porto é uma cidade pequena, acolhedora e calma, e tem acesso a natureza muito fácil: praia, praia fluvial, trilha, é possível respirar fora da cidade”. Para ela, outra vantagem de Porto é a segurança.

A economia também é uma das vantagens que a psicóloga viu em Portugal. Ela sentiu como o seu poder de compra aumentou em relação ao Brasil.  “O mercado tem mais opções orgânicas e veganas e é mais barato que no Brasil e muito mais barato que outros países da Europa como Espanha e Inglaterra.”

Helora também se emocionou com a beleza de Portugal. “Eu saí do Brasil pela primeira vez e chegar no continente Europeu e encontrar toda beleza de Portugal foi muito lindo, foi emocionante”. A estudante também se deu bem com os portugueses que cruzaram seu caminho, ela conta ter sido bem tratada.

Fernanda, que convive com outros migrantes, observa como o mercado de trabalho é mais difícil e enxerga um preconceito e machismo em volta disso. “É duro, Portugal é um país conservador e pequeno”, mesmo assim a psicóloga fez amizades muito fortes durante o intercâmbio. “A relação quando estamos fora de casa é bem mais intensa, qualquer intercâmbio faz com que os estrangeiros criem uma rede de apoio, uma família.”

rio correndo por areia no algarve
Biologa destaca a beleza natural de Portugal como ponto positivo durante intercâmbio

A maior dificuldade da estudante de biologia em Faro foi achar um lugar para morar. Ela conta que os preços estão cada vez mais abusivos e isso deixou ela muito preocupada nos primeiros meses. “Muitas coisas são parecidas com o Brasil também, principalmente a burocracia, tudo muito enrolado e difícil”, conta Helora.

Para Fernanda, a maior dificuldade foi o primeiro inverno. “Muito frio, muito vento e chuvoso. Eu fiquei bem deprê no meu primeiro inverno. Foi super profundo para mim, super importante, mas bem intenso. Tive que ficar em casa e olhar bastante para dentro.”

Toda dificuldade do inverno acaba no verão com dias quentes que acabam às 22h. Helora aconselha todos que estejam na dúvida sobre ir, a irem. “Vá! Não deixe de ir. Vai ser uma experiência legal. É possível, é viável, tem formas de conseguir bolsas e trabalhar”. 

praia deserta em Portugal
Psicologa considera o inverno e a solidão como pontos negativos do intercâmbio

Fernanda também tem boas impressões sobre o que está vivendo em Portugal. “Eu sou muito grata a Portugal, gosto muito do meu mestrado, teve bons resultados, foi muita boa essa experiência. Eu não aprendi apenas psicologia, eu pude me reinventar nessa experiência, me conhecer, aprender a me virar no mundo.”

A psicologa aconselha a abrir a cabeça. “Portugal é muito bom para abrir suas portas para o mundo. É mais fácil viajar e conhecer coisas novas, mas não é tão promissor para trabalhar. Não crie muitas expectativas e esteja pronto para se transformar, se você vier com a cabeça muito fechada ou muita expectativa pode ser mais desafiador”.

CONCLUSÃO

Espero que esse guia tenha te ajudado a planejar seus estudos em Portugal. Essa decisão não é fácil de ser tomada, mas com tantas dicas boas por aqui, acredito que uma luz tenha ascendido na sua cabeça

Qualquer dúvida sobre estudar em Portugal pode ser deixada nos comentários

Como se livrar dos bed bugs, a praga dos viajeiros?

Por Maria Fernanda Romero

Os Bed Bugs ou percevejos, são insetos visitéis a olho nu que vivem principalmente embaixo do colchão e a noite se alimentam do sangue humano. Esse bichinho não causa doenças graves, mas pode causar muita dor de cabeça. Isso porque eles viajam de um lugar para o outro com muita facilidade e pode ser bem difícil se livrar deles.

O percevejo pode estar em todos os tipos de hospedagens, afinal, os bed bugs viajam na sua mala, na sua roupa ou até mesmo em livros, por isso eles chegam nos hotéis cinco estrelas, mas é mais comum em hostel ou albergues com grande rotatividade.

A picada coça bastante e demora até duas semanas para todo o processo alérgico ser finalizado. Isso pode dar uma sensação estranha que o bichinho ainda tá lá. Bem desagradável, né?

O ciclo de vida dos bed bugs por bestwaytogetridofbedbugs.org

Depois de uma semana bem chatinha resolvi escrever esse texto e compartilhar o que aprendi sobre os percevejos. Nesse post eu quero dividir a minha história com os Bed Bugs, dar todas as dicas para que nunca pegar um bichinho desses e, caso o pior tenha acontecido, não se desespere! Também vou ensinar como se livrar dos bed bugs.

Como os Bed Bugs se tornaram o meu pior pesadelo

A primeira vez que encontrei com os Bed Bugs foi em Fez, Marrocos. Parece que o percevejo é muito comum no país, mas por sorte, ele não gosta muito de calor, por isso foi relativamente fácil me livrar dele nessa primeira vez.

O segundo encontro foi em Podgorica, capital do Montenegro. Não é tão comum ter bed bugs na região, mas não tive sorte e acabei os encontrando. Os malditos bichos viajaram comigo e mesmo lavando e secando minha roupa há temperaturas de quase cem graus, eles não morreram.

Foi desesperador. Perdi meu sono e os bed bugs se tornaram, literalmente, o meu pior pesadelo. Algumas roupas minhas não resistiram ao calor da lavagem e perdaram a cor ou encolheram bastante. Sem contar todo tempo que levou para conseguir lavar e secar tudo!

Foi mesmo uma experiência muito desagradável, tudo bem que os perrengues fazem parte da vida de todo viajante, mas eu garanto que você não vai querer passar por essa, então vamos as dicas para evitar pegar bed bugs.

Como evitar os bed bugs?

Se você for um viajante organizado e tiver escolhendo a sua acomodação com calma, leia todos os comentários! É muito difícil se livrar dessa praga, então se o hotel ou hostel já teve percevejo uma vez, provavelmente ainda terá.

Chegando na acomodação nunca coloque sua mala na cama. O ideal é deixar em uma superfice dura. Os bed bugs odeiam cerâmica. Eles preferem ficar em tecidos, carpetes, móveis e principalmente nas camas!

ilha ligada com a terra pela maré baixa e oceano azul
Vista do hostel que voluntariei em Taormina

Cheque tudo! Não importa a hora, antes de dormir olhe o colchão, incluíndo a parte de baixo dele, as costuras do lençol também merecem um olhar cuidadoso. Caso ache algum bicho ou suas fezes, umas casquinhas castanhas , troque de acomodação imediatamente.

Para evitar bed bugs no seu hostel invista na limpeza. A melhor forma que já vi de limpar camas foi em um hostel que voluntariei pela worldpackes na Itália. Eles usavam uma mini máquina aspiradora, também chamada de vaccum. Funciona super bem e acho a forma mais higiênica de limpar lugares como muita ciruclação de pessoas, essa maquinha também limpa muito bem pêlos e cabelos!

Uma boa é colocar capa ou um plástico no colchão, protegendo e facilitando a limpeza. Outra dica é usar lençol branco para que qualquer sinal seja do insento ser mais visível. Essas medidas de higiene são importantes.

Como matar os percevejos?

Se você acordou com mordinhas achatadas vermelhas que formam uma espécie de caminho no seu braços, pernas ou costas, respire fundo! É muito provável que sejam picadas de bed bugs.

pele machucada com picadas de bed bugs. Picadas achatadas e vermelhas
Picadas de bed bugs depois de três dias

Fale imediatamente com os responsáveis e peça rembolso. O ideia é sair do lugar para evitar contaminar as suas coisas. Chegando na nova hospedagem ou em casa, fale com o responsável do local e lave e seque sua roupa na maior temperatura possível antes de entrar no quarto. Isso é muito importante, porque você não quer infestar o alojamento. Depois de seca passe cuidadosamente as roupas. Deixar tudo no sol também pode ajudar bastante.

A mochila também merece uma atenção especial. Colocar em um saco preto e deixar ele amarrado no sol por uns dias é uma forma de limpar a sua mochila de bed bugs. Para reforçar, antes de colocar mala dentro de casa aspire com cuidado as bordas.

Outra forma de matar os percevejos da suas roupas e mochilas e deixando de molho em um balde com água e sal por uns dias.

roupas boiando no mar
No desespero eu joguei minhas roupas no mar

Não é exagero, olhe todas as suas coisas muito bem, os bed bugs podem viajar inclusive dentro dos livros e conseguem ficam até nove meses sem se alimentar e dentro de casa é muito mais difícil de se livrar dos bed bugs já que eles são resistentes aos insecticidas convencionais.

Se você está viajando e já fez todo o procedimento com os seus pertences, fique calmo! A experiência e a alergia que persiste por algumas semanas, podem trazer ansiedade e uma paranoia. Cuide das picadas com as pomadas adequadas e se tranquilize até a alergia passar.

Uma experiência Maasai

Por Maria Fernanda Romero

Viagem pelo leste africano

Estive viajando pelo leste africano durante 6 meses e muitas experiências me marcaram ao longo desse percuso: Um trabalho no Quênia, nadar no mar azul de Zanzibar, conhecer o Malawi, experimentar vinhos da África do Sul… mas conhecer um povo de étnia Maasai na Tanzânia com certeza foi uma das melhores experiências da viagem.

homem maasai com roupas tipicas da etnica e menina ao lado sorrindo
Encontro Maasai

O povo Maasai

Os masais, com seus trajes coloridos, seus cinturões com dois paus e um facão, guardam muita tradição e história. A sociedade tribal acredita no poder das plantas, na natureza e vivem o momento. Não tem ansiedades, futuro. ou cobranças. Tudo é só aquilo que podemos ver. 

A etnia tem uma cultura poligâmica. Um homem pode ter quantas mulheres ele puder comprar. Cada mulher custa 15 vacas. Ou seja, um homem com mil vacas pode ter centenas de mulheres.Um pouco estranho para a mulher de etnia não-maasai, ocidental e defensora da liberdade das mulheres. Como uma mulher pode ser comprada com uma vaca? Como um homem pode ter infinitas mulheres… e a mulher só um homem?

animais pastando no gramado na frente de casas típicas maasai
Casas típicas Maasai

“Mas na verdade, na sua sociedade, vocês também dividem o marido. Mas em segredo.” Comentou o maasai, caindo na gargalhada. Ele tinha razão, né!? Nossa sociedade é um tanto quanto hipócrita. Mas eu acredito em relacionamentos baseados na confiança. E pelo menos as mulheres têm direito de escolher uma relação. Ir ou ficar nela. Quer dizer, algumas… 

Ritos de passagem

Faz parte da cultura Maasai alguns rituais de passagem para a vida adulta. O mais importante é aos 18 anos, eles ficam alguns meses na floresta sobrevivendo apenas com uma lança, dois paus e uma faca/espada. Há outros rituais de dança e fogo, mas não tive a oportunidade de presenciar nenhum.

Outro rito de passagem, que me chamou atenção, foi que todos os jovens passam por uma circuncisão. Mas para as mulheres é algo que deve ser bem doloroso. E perigoso. O ato, também conhecido como mutilação genital, também tira delas a possibilidade de sentir prazer sexual. Afinal, o clitóris serve exclusivamente para o prazer. 

menina com trajes típicos maasai
Menina Maasai

Religião

Na tribo também tinha uma igreja. O pastor, apesar de também ser maasai, só tinha uma esposa e dois filhos. A maioria dos maasai são monoteísta. Alguns não acreditam em Deus, e sim na força da natureza. Uma pequena minoria é islâmica. O catolicismo predomina entre eles.

A esposa do pastor é professora na escolinha da vila. Apenas 100 crianças frequentam a escola. “ e as outras?” Indaguei. Oras, se todas as crianças estudarem, quem vai cuidar das vacas e das cabras? É responsabilidade dos pequenos ordenhar as vacas e cabras e cuidar delas. Garantindo que não fujam.

Estrutura na tribo

As casas são feitas de árvore, folhas, palha e também fezes de vacas. Não existe banheiro, esgoto … essas coisas. O banheiro é a natureza! Fiquei chocada com essa informação. E eu que achava que demoraria muito pra me acostumar com os banheiros do oriente. Um buraco e um balde de água. Ali não tinha nem buraco e nem água.

Anoiteceu e o céu ficou todo cinza. Uma tempestade chegou sem dar sinais. Eu tinha a impressão que as casas iam cair, mas nem uma gota de chuva entrou. Me abriguei com a minha família por um dia. Eu não entendi nada que eles diziam e eles também não me entendiam. A gente sorria e era o bastante. 

O bom da chuva é que refrescou o clima quente. Então me deitei pra dormir na cama feita de couro de vaca, com mais 10 crianças. No começo, me senti desconfortável, depois me imaginei como parte da família e dormi até o sol nascer, quando os galos começarem a cantar.

menino com trajes tipicos massai em contraste de cores verdes
Menino Maasai

Lembrei que há alguns meses me questiono sobre como seria uma sociedade que vive sem a necessidade do capital. Imaginei alguns moldes dela. Jamais imaginei que pouco tempo depois passaria por uma experiência em uma tribo totalmente alheia a forma de vida com qual estou acostumada. E consequentemente, distante da minha lógica do capital também.

Admiro essa sociedade e essa forma simples de viver. O contato com a natureza. A forma que eles dividem e compartem tudo. As relações humanas. Mas sinceramente , não sei se poderia viver assim. Talvez eu já esteja corrompida pelo capital. Talvez eu queira exercer minha liberdade de uma outra forma. Eu não sei. Continuarei buscando a minha tribo. Quem sabe ela seja matriarcal, quem sabe ela ainda não exista.