Aljezur: Um pedacinho azul em Portugal

Por Maria Fernanda Romero

Chegando em Porutgal

Eu já perdi a conta de quantas vezes andei de avião. Mais de trinta, com certeza. Porém, ainda tenho medo de voar. Sempre fico inquieta, monitorando a rota do avião pela função “mapa”. Deve ter vários malucos assim, não é à toa que essa função esteja disponível no dispositivo de entretenimento de viagens.

Pelo mapa soube que estava perto de Lisboa, meu destino final, mas, pela janela do avião, eu via um vasto litoral. Amplo. Era o Oceano Atlântico marcado pelas falésias que determinam o começo de Portugal.

praia em aljezur, casa de surf, bandeira de Portugal
Praia de Monte Clérigo

Desci no aeroporto de Lisboa com meu mochilão de 50 litros pesando 15kg, uma mala de rodinha com mais 15kg e minha prancha. 10kg deveria ser o suficiente para todos os pertences dessa vida, mas ainda não cheguei nesse patamar de desapego. A questão é que não foi fácil andar até o metrô.

Fui até a estação Jardim Zoológico – onde pegaria o ônibus para Aljezur, no Algarve – arrastando a prancha e sendo ajudada por muitas boas almas. A Rede Expresso é a linha de ônibus que faz o trajeto. Saem 4 autocarros por dia e o bilhete custa 18 euros, mas jovens de até 25 anos têm desconto.

barco em Lisboa, ponte 25 de abril, oceano atlântico
Lisboa

Aljezur

Aljezur fica no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV), no Algarve. Fica perto da capital, Faro – onde também há um aeroporto internacional – e das cidade Albufeira e Lagos.

Minha história com essa cidade começou quando buscava algum lugar para ficar em Portugal durante o mês de agosto. Achei, pelo site worldpackers, uma oportunidade de trabalho em troca de acomodação e comida. Esse site assim como outros de trabalho voluntário (como workaway e helpix) é uma ótima opção para quem busca viajar gastando pouco dinheiro e experienciar realmente a vida local. Procure sempre escolher lugares bem avaliados, eu não tive tanta sorte no local que fiquei, mas o fato de a cidade ser maravilhosa compensou.

mar e oceano em portugal
Aljezur
mar e montanas em Portugal
Aljezur

Trabalhando em Aljezur e morando em Monte Clérigo, vivi dias incríveis do verão português. De dia, muito calor: uma média de 30ºC. Já, ao anoitecer, muito frio: A temperatura pode cair pela metade na madrugada, chegando aos 15ºC.

As praias são maravilhosas. A água gelada lembra o mar do sul do Brasil. O oceano aberto, as falésias e as grutas naturais te mostram, que você está no Algarve, um dos lugares mais lindos do mundo. É também um ótimo destino para quem surfa: Ondas perfeitas praticamente todos os dias. Além disso existem várias escolas e surfcamps na região.

praia, mar e montanhas em Portugal
Aljezur
praia, mar e montanhas no sul de Portugal
Aljezur

A locomoção sem carro é um pouco complicada, já que as praias são um pouco distantes umas das outras, entretanto é possível pedir carona – ou boleia como se diz em português de Portugal. Pegar boleia é seguro e fácil. Eu fiquei o mês todo dependendo desse método de locomoção, o que também fez com que eu conhecesse várias pessoas legais do mundo inteiro.

O que comer em Aljezur

Por ser uma cidade litorânea, encontra-se muito peixe na gastronomia local: Camarões, lula e bacalhau são pratos comuns, mas também é possível achar de tudo: pizza, hambúrguer e até comida latino-americana.

Praia e falésias em Arrifana
Arrifana
Escada no meio das motanhas que leva até um rio na praia em Aljezur
Aljezur

Conheci muitas pessoas, principalmente jovens que, como eu, buscam viajar, conhecer pessoas e lugares e, acima de tudo, se encontrar antes de ir atrás de uma carreira. Me arrisco a dizer que o jovem brasileiro quer se encontrar profissionalmente antes de se encontrar pessoalmente. Nosso método educacional, cada vez pior e mais restrito, nos obriga escolher e nos dedicar muito cedo a opções de carreiras que não aprofundam realmente as nossas habilidades. Já, na Europa, a maior parte das faculdades é multidisciplinar. Ao longo do curso você vai restringindo seu campo de estudo. Assim como existem diferentes tipos de Ensino Médio, para diferentes tipos de pessoas. Também é muito comum o programa de intercâmbio “Erasmus” durante a graduação.

Estrada e no fundo montanhas e ceu
Aljezur

Viver fora da sua cultura pode ser um choque a cada dia, mas é também um constante aprendizado. Eu tive muita sorte: Aljezur é maravilhosa, as praias são tranquilas e a brisa do vento é constante. É um lugar que deve ser visitado por todos que gostam da tranquilidade e do mar.

Anúncios

Desbravando o Uruguai

Por Maria Fernanda Romero

De Florianopólis até Montevideú

O tanto de uruguaios que conheci em Florianópolis no verão de 2017, misturado com outros fatores, me despertou um desejo para desbravar o país. Fui de ônibus pela empresa TTL até a cidade de Rocha, capital do departamento de Rocha. As empresas de ônibus que fazem o trajeto são TTL e EGA, os horários mudam conforme a época do ano.

Até Porto Alegre é praticamente direto, apenas uma parada de 30 minutos em Sombrio, quase na divisa dos estados Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Na capital gaúcha tivemos que trocar e duas horas depois, no município de São Lourenço do sul a terceira parada. Faltavam aproximadamente 6h.

O Chuí é uma das cidades brasileiras que fazem fronteira com o Uruguai, e é a mais usada por brasileiros, principalmente para comprar, uma vez que a cidade é lotada de Free shops. 60 km depois da fronteira, o primeiro balneário uruguaio, Punta Del Diablo.

20170317_182200
Liberdad o Muerte: bandeira da independência uruguaia

Eu desci na capital, cidade de Rocha. O departamento é composto pelas cidades Punta Del Diablo, La Paloma, Rocha entre outras. As casas simples, quase sempre terréas, têm janelas sempre grandes e um ar um pouco antigo e sempre tranquilo e aconchegante. Os poucos carros e muitas praças das cidades colaboram com essa sensação de eterna tranquilidade.

20170316_122156
Farol de Cabo Polônio

De Rocha fui para Cabo Polônio, reservarei um post exclusivamente a esse pedacinho do céu. De Cabo Polônio fui à capital, Montevidéu e me impressionei com as diferenças com nossas cidades brasileiras.

A cidade é limpa, em todos os locais lixeiras, inclusive separando o lixo reciclável. Não há moradores de ruas ou animais abandonados, há um respeito no semblante das pessoas, que assim como nas cidades menores vivem com tranquilidade e segurança. Há muita cultura na cidade, opções de filme gratuito em lugares como na Sala Zitarrosa, muitos museu e parques.

20170322_131505.jpg
Ciudad Vieja Montevideu

Os uruguaios falam sobre política. Há uma variedade de jornais com diferentes ideologias, assim como há luta. Presenciei uma ocupação em um prédio na Ciudad Vieja. Escutei de mais de um uruguaio que, os brasileiros “aceitam tudo”.Há debate na cidade. Particularmente me aprofundei no tema da legalização.

Legislação e Cannabis

Há três anos o presidente José Mujica legalizou o cultivo e uso de maconha medicinal e recreativa no país, porém Mujica não deixou claro como agir durante o processo de regularização da medicina. Uma das vantagens da legalização é o controle. Quando algo é proibido perdemos o controle sobre ele, legalizar é controlar, porém nem sempre isso é bom em um país latinoamericano, onde as autoridades são tão corruptas e a polícia é militarizada e autoritária.

Ainda há medo entre os usuários de cannabis no Uruguai, e o IRCCA, órgão responsavel pelo cumprimentos das leis relacionadas a planta, é extramente burocrático e muitas vezes rígido.

20170323_102422
Universidade Nacional do Uruguai em Montevideu

Voltei para o Brasil de carona pelo aplicativo Blablacar até a capital gaúcha, Porto Alegre. Muito atencioso o motorista parou em outros dois pontos turísticos: Punta Ballena e Punta del Este.

Punta Del Este

Punta Del Este, localizada no Departamento de Maldonado, é provavelmente o destino mais famoso da América do Sul. A revista Forbes, em 2008, o classificou como o balneário mais luxoso do continente. O maior Hotel e Casino da América do Sul também está por lá.

Apesar de todo esse ar luxoso, a praia dessa punta é maravilhosa e o pôr-do-sol do porto é inacreditável, andar de bicicleta pelo balneário também é uma delícia. O monumento Los Dedos também é uma atração de Punta Del Este. O monumento de fevereiro de 1982 realizado pelo artista plástico chileno Mario Irrazábal representa a presença do homem na natureza.

Punta Ballena

Ao lado de Punta del Este, Punta Ballena é uma pequena península com uma visa igualmente incrível. A extensão desse balneário é de aproximadamente 12 km.

Entre os resorts está a Casapueblo. A incrível casa foi feita e habitada pelo artista plástico uruguaio Carlos Paez Vilaró. Sua casa-escultura funciona como resort, museu, restaurante e também mirante para um pôr-do-sol de tirar o fôlego.O balneário também recebe visitas frequentes da baleia-franca e de golfinhos.

20170324_174510
Punta Ballena
20170324_174550
Casapueblo

Conhecer o Uruguai foi um ótimo aprendizado, além de ficar em paz com a tranquilidade dos lugares percebi a importante de um debate público e de uma educação de qualidade. A informação é a chave para uma sociedade melhor.