Poesia e viagem: sufocada

Por Maria Fernanda Romero

Estou sufocada.
Meu oxigênio contaminado,
minhas células morrem lenta(mente),

Neste quadrado cercado,
muitas caras, cheias de cores e pudores,

choro… choro e, tento recuperar o fôlego,

No meio do cinza,

concreto,
carros e caminhões,

Posso morrer asfixiada,

E eles não vão entender nada

praça vazia no sul da Espanha. Poesia visual
Praça Espanha em Sevilha

POESIA E VIAGEM

Buscando encontrar respostas, sai para conhecer o mundo. A viagem trouxe uma realidade diferente de tudo que eu imaginava e muitas outras questões mais complexas. Não encontrei respostas, mas entendi que o mais importante é refletir, não se acomodar, estar aberto para novas realidades.

Transformo aventuras, pensamentos e reflexões e poesias e histórias que compartilho aqui ou no instagram para todos que querem sair um pouquinho da sua zona conforto, seja física ou mental.

Leia outras poesias

“Sufocada” é uma poesia sobre um momento de amargura e prisão é sobre a vontade de partir e buscar uma outra vida. Outras poesias do site relatam momentos diferentes da vida de uma mulher plural.

HOJE ME DESPEÇO

MAR, MEU LAR

TRAÇOS DO SER

NAVEGANDO EM POESIA

Depois de viagem ao redor do mundo, nasceu o livro “Navegando em Poesia”. Um livro sensível e curioso, escrito para quem estiver disposto a pensar, aprender e conhecer outros verdades e formas de viver.

Autor: culturanavegavel

Jornalista de formação, escritora de alma. Comecei um mochilão por curiosidade e encontrei várias formas de viver e aprender. Hoje levo uma vida nômade, viajando por onde meu coração vibra. instagram: @culturanavegavel

Deixe uma resposta